Chuvas em João Pessoa são as mais fortes dos últimos 30 anos; prefeito reúne equipe

0
79

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, realizou uma reunião na manhã deste domingo (16), com a equipe de secretários da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), para avaliar o trabalho de monitoramento das fortes chuvas que caem na cidade desde a última quinta-feira (13). Até o momento, a Defesa Civil já registra 460 mm de chuvas, o maior volume dos últimos 30 anos e o Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) emitiu novo alerta para este domingo de ‘risco alto’ de chuvas A equipe operacional da Prefeitura segue de prontidão, atenta às áreas de risco e acompanhando as famílias desabrigadas e desalojadas.

Luciano Cartaxo alertou a população para que evite as áreas de risco da Capital e as encostas de barreiras, já que com a sequência das chuvas, a terra está encharcada, podendo causar deslizamentos. “Nossa equipe da Defesa Civil está em alerta desde que recebemos os primeiros comunicados do Cemaden sobre o risco alto de temporais. Queremos pedir a toda a população que evite as áreas de risco. João Pessoa é uma cidade antiga e um volume de chuvas como este de agora pode causar eventuais problemas, mas estamos trabalhando para amenizar todos esses transtornos. Nossa equipe continua de plantão atendendo o chamado sempre que for necessário, pois nós estamos cuidando da infraestrutura urbana, da mobilidade, mas, principalmente, das pessoas”, disse.

Desde a quinta-feira, 64 famílias estão desabrigadas ou desalojadas, sendo assistidas pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). Elas estão sendo abrigadas em espaços públicos da Prefeitura, entre eles escolas designadas pela Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) ou associações de bairros, recebendo colchões, cobertores e alimentação fornecida pela PMJP. Duas cozinhas comunitárias estão à disposição destas pessoas e a própria comunidade também se colocou a disposição para contribuir com doações de roupas e agasalhos, entre outros.

O coordenador da Defesa Civil, Noé Estrela, destaca que o órgão tem um telefone de plantão (0800 285 9020) e segue com o trabalho preventivo, de monitoramento e manutenção, em parceria com outras secretarias. “É importante também que a população que sair de suas casas evite andar próximo a muros em risco, ficar embaixo de árvores, por causa do risco de raios, quedas de linhas de alta tensão e os veículos dirigirem em baixa velocidade, com faróis acesos e evitar os empoçamentos de água que se formam nas vias”, disse.

Comentários