Caius abandona Paulo Maia e a crônica de um desastre anunciado na OAB; por Clilson Junior

0
46

No dia que Paulo Maia lançaria sua chapa na disputa da OAB Paraíba, mais um abalo nas histórias de bastidores vão aparecendo com detalhes cada vez mais sórdidos. Hoje, na sede da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba, o advogado Paulo Maia deve anunciar mais uma vez a sua candidatura a presidente da instituição, com uma campanha construída na renovação e na crítica ao uso político da instituição pela atual gestão.

Porem, tentando viabilizar sua chapa, Paulo Maia vem sendo engolido pelos interesses de seus próprios aliados. A candidatura de Maia têm gerado cismas na campanha. As últimas vítimas foram todos os advogados do grupo liderado por Caius Marcellus, candidato a presidente nas últimas eleições da OAB-PB. Com promessas de cargos na instituição simplesmente desconsideradas, os advogados desembarcaram da campanha e já anunciaram voto em Carlos Frederico, candidato apoiado pelo atual presidente, Odon Bezerra. “A palavra empenhada simplesmente não foi cumprida”, declarou o advogado Valdomiro Sobrinho, do escritório Veloso de França.

O próprio Caius publicou nas redes sociais uma “Carta aos Advogados Paraibanos” na qual anuncia a saída da campanha de Paulo Maia com palavras contundentes. Chega a dizer que está frustrado com a oposição, especialmente “pela resistência na renovação das ideias e pela descoberta da aplicação de métodos retrógrados e ultrapassados de fazer política visando mais o interesse pessoal do que a defesa da classe e a liderança dos movimentos sociais relevantes”.

 

Marcellus, que até anteontem pregava o voto em Paulo Maia, arremata dizendo que “a quebra injustificada de compromissos assumidos e anunciados motivou a deliberação, aliada ao fato de não haver […] propostas claras e concretas para a categoria”. Como no famoso provérbio bíblico, quem promete e não dá é como a nuvem e o vento que não trazem chuva.

Em matéria de eleições para a OAB-PB, o que começa a aparecer para a sociedade paraibana, ao contrário do discurso apregoado, é uma campanha que gira apenas em torno de nomes tradicionais e de interesses específicos, promessas quebradas e palavras abstratas. Uma instituição tão relevante para a história do Brasil e da Paraíba merecia mais.

Comentários