Justiça bloqueia R$ 550 mil da Aliança devido a morte de vendedor no São João de CG

0
75

A Justiça de Campina Grande decidiu nesta quinta-feira (14) bloquear R$ 550 mil da empresa Aliança Comunicação, que promoveu o São João de Campina Grande, devido a um caso de homicídio que foi registrado durante a festa no ano de 2017. A família do vendedor Davson Oliveira Barbosa entrou com um pedido de indenização.

A juíza Ana Carmem Pereira Jordão Vieira, da 1ª Vara de Fazenda Pública de Campina Grande, deu parecer favorável ao pedido de bloqueio de bens da empresa no valor de R$ 550 mil, que seria a metade do valor atribuído à causa. Ela determinou ainda que a decisão seja cumprida com mandado de urgência.

O bloqueio dos bens foi feito de forma cautelar para que “resguardem futura execução em sendo procedente o pleito autoral”, conforme foi explicado pela juíza em decisão.

A juíza entendeu ainda que não era necessária a aplicação do bloqueio nas contas da Prefeitura Municipal de Campina Grande, “visto que quanto a este não há impedimentos financeiros concretos para execução do provimento judicial futuro, caso procedente”.

Relembre o caso

O vendedor Davson Oliveira Barbosa, de 30 anos, morreu após ser atingido por uma facada durante o show do cantor Wesley Safadão, no Parque do Povo, em Campina Grande. Davson Oliveira e um amigo foram abordados por quatro homens nas proximidades do banheiro durante show no Parque do Povo, que assaltaram os dois exigindo seus celulares. Davson disse que não tinha e foi assassinado com golpes de faca no pescoço.

Os suspeitos Alan Fernandes da Silva, 27 anos, Jonathas Lourenço, 21 anos, e Marcos Simplício, 19 anos, foram presos em Bayeux, na Grande João Pessoa, e Santa Teresinha, região metropolitana de Campina Grande.

Os três foram localizados após análise dos registros do circuito de segurança do Parque do Povo, e reconhecidos pelo amigo do vendedor que sobreviveu a abordagem dos assaltantes.

Comentários