Presidiário que foi eleito vereador em Catolé do Rocha é absolvido por júri popular

0
645

Ubiraci Rocha, eleito vereador da cidade de Catolé do Rocha no ano de 2016 mesmo estando preso, foi absolvido de suas acusações por um júri popular nesta quarta-feira (20). Ele foi levado a júri em Campina Grande com a acusação de ser o mandante do homicídio de Daniel dos Santos Paiva, em janeiro de 2016.

A acusação foi considerada improcedente justamente pela falta de provas. O júri determinou o arquivamento dos autos, além da expedição do alvará de soltura.

Bira Rocha, como é mais conhecido, estava preso desde o mês de maio de 2016 no Presídio Padrão Manoel Gomes, em Catolé do Rocha. Mesmo recluso, ele lançou sua candidatura a vereador da cidade e acabou eleito após receber 948 votos. Ele foi o sexto mais votado.

No dia da eleição, Bira Rocha foi liberado para comparecer ao seu local de votação e depositar seu voto na urna. Para isso, foi escoltado do presídio até o seu local de votação.

Mesmo com seguindo número suficiente de votos para assumir uma cadeira na Câmara de Vereadores de Catolé do Rocha, ele foi impedido de tomar posse e acabou renunciando ao cargo.

Comentários