Soldado preso em festa de facção criminosa na Capital é assassinado dentro de bar ao trocar tiros com policiais, em João Pessoa

0
13757

O soldado Davi Cristiano das Neves Pereira, de 34 anos, foi assassinado dentro de um bar no bairro do Geisel, em João Pessoa. O crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira (14). Um homem também teria sido baleado pelos tiros, mas passa bem. O PM já tinha sido preso em janeiro ao participar de uma festa da facção OKD na capital.

De acordo com a polícia, o soldado estava em uma bar na mesa com um amigo quando dois policiais civis que estavam em outra mesa desconfiaram da dupla. 

Quando os policiais foram até eles, o soldado sacou a arma e uma troca de tiros foi iniciava. O PM morreu no local e o amigo dele foi baleado no abdômen. Os policiais civis não ficaram feridos.

Prisão 

A Polícia Civil informou que o soldado no dia 26 de janeiro deste ano, tinha sido flagrado com uma arma em uma festa que estaria sendo organizada por integrantes de um grupo criminoso, no Portal do Sol, em João Pessoa. Ele, que não podia portar arma de fogo, pois o porte estava suspendo, foi conduzido com mais de 20 suspeitos para a delegacia.

O soldado David estava com o porte de arma suspenso pela corporação, pois respondia a um Processo Administrativo Disciplinar que julgava a capacidade dele de permanecer na instituição. 

Ele, que entrou na PM em 2009, tinha 13 punições disciplinares, estava no comportamento insuficiente e respondia a processos por dormir em serviço, em abril de 2014, e por ter sido preso em flagrante, em janeiro do ano seguinte, ou seja, em 2015, na saída de um bloco carnavalesco em João Pessoa, quando foi flagrado conduzindo uma moto sem capacete, com a placa coberta por um adesivo e, ao ser abordado pela guarnição, ainda tentou sacar a arma que estava portando ilegalmente. 

Comentários