Motorista de transporte escolar é condenado a 52 anos de prisão por estuprar três estudantes dentro de Van, em João Pessoa

0
7958

Já está em um dos presídios de João Pessoa o motorista de transporte escolar Paulo Renato Svendsen Maciel depois de ter sido condenado a 52 anos de prisão, sendo 20 deles em regime fechado, por estupro de vulnerável pelo abuso sexualmente de três crianças. A decisão saiu em dezembro do ano passado e o mandado de prisão condenatória foi cumprido pela delegada da infância e Juventude, Joana D’Arc, na véspera de Natal. A informação foi divulgada nesta terça-feira (22).

CLIQUE AQUI E VEJA A SENTENÇA

As investigações na Polícia Civil começaram no início de 2017. A delegada informou que o caso só foi descoberto porque uma menina novata na Van foi acariciada por ele dentro o transporte escolar. Ao chegar em casa, a criança relatou o fato a mãe que procurou a Polícia Civil.

“A menina comentou com a mãe que ele [motorista] queria pegar nos seios dela e em outras partes. Ao chegar em casa, ela comentou tudo com a mãe, que nos procurou. Uma das mães ficou sabendo e tentou defender o motorista, mas ao chegar na delegacia ficou sabendo que as filhas tinham sido abusadas por ele. Uma das vítimas estava sendo ameaçada porque Paulo saberia de algo dela. Foi a partir daí que começaram as investigações”, explicou a delegada.

Ao todo, ele foi condenado pelo estupro de duas irmãs e uma outra menina, que hoje tem 18 anos. O processo transcorreu na 1ª Vara Criminal de João Pessoa e a condenação foi do juiz Adilson Fabrício.

“Em dezembro do ano passado cumpri o mandado de prisão, assim que o juiz expediu após condená-lo. Ele foi preso em casa nas vésperas do Natal e não resistiu a prisão. Ele já estava ciente que seria condenado pelos abusos cometidos com as meninas. Na delegacia ele demonstrou muita frieza e tranquilidade”, disse a delegada Joana D’arc.

PB HOJE

 

Comentários