Motorista baleado em pizzaria de João Pessoa ao ser confundido com bandido recebe alta e diz: “eu voltei”

0
3900

Já está em casa o motorista de aplicativo Rosivaldo Oliveira, que foi baleado por um policial militar ao ser confundido com bandido em frente da pizzaria Rodízio do Paulista, no bairro do Bessa, em João Pessoa. O fato aconteceu em dezembro de 2018. Na ocasião, o atendente de loja, Fausto Targino Júnior, 25 anos, morreu no local.

Depois de mais de um mês internado, Rosivaldo recebeu alta médica do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa nessa sexta-feira (18). Em seu perfil no instagram, ele postou uma foto dizendo: “Eu voltei”.  A chegada dele em casa foi comemorada pela família.

O soldado da Polícia Militar que matou um jovem e feriu outro se apresentou à Delegacia de Homicídios de João Pessoa 24 horas depois do ocorrido. Ele foi ouvido e liberado para tratamento psicológico.

Conforme o advogado do autor do crime, Luis Pereira, o policial ficou abalado com o assassinato cometido por ele e foi afastado das atividades operacionais da PM. A previsão é que ele seja direcionado para serviços burocráticos. O advogado acrescentou que o militar não atua como segurança da pizzaria Rodízio do Paulista, onde ocorreu o crime, apesar de moradores discordarem dessa afirmação.

Entenda

Um jovem morreu e outro está em estado grave no Hospital de Trauma de João Pessoa, após terem sido confundidos com bandidos por um policial militar em uma pizzaria, no bairro do Bessa, em João Pessoa, na noite desta quarta-feira (12).

Segundo informações da Polícia Civil, dois rapazes chegaram de moto ao local e após estacionar ficaram aguardando seus amigos para uma confraternização da empresa em que trabalham.

Em seguida, um carro a serviço de um aplicativo de transporte chegou e quando uma das vítimas foi até o carro, o policial atirou contra o jovem e o motorista do veículo. O outro rapaz se jogou no chão e gritou dizendo que não era bandido. Após os disparos o suspeito, fugiu do local.

Fausto Targino Júnior, 25 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Rosivaldo foi socorrido por um policial militar para o Hospital de Trauma onde ficou em estado grave, mas se recuperou.

Comentários