Sem provas, polícia libera dupla detida suspeita de matar ator no Centro de João Pessoa

0
68

Foram liberados os dois moradores de rua que foram presos pela Polícia Militar na manhã desta terça-feira (8) como sendo suspeitos de participação no assassinado do ator e professor de teatro Simão de Almeida Cunha, 28 anos. O crime aconteceu na madrugada de domingo (6).

O delegado de Homicídios, Ademir Fernandes, que investiga o caso, disse que como havia provas suficientes da participação deles no crime, a Polícia Civil colheu o depoimento e, logo em seguida, liberou a dupla.

“Nesse primeiro momento não há evidências de que eles participaram da morte do ator. Mas, isso não quer dizer que eles estejam descartados da possibilidade da participação do crime. Ouvimos seis pessoas entre suspeitos e testemunhas, e o depoimento das pessoas não batia com as características dos detidos. Um dos deles era apontado como autor e o outro como co-autor. Inclusive, o amigo da vítima esteve na delegacia e não os reconheceu”, esclareceu o delegado.

Após ouvidos, os homens que, segundo a PC, tem ficha criminal por assalto, foram liberados.

Crime

Simão Almeida Cunha, 30 anos, foi assassinado na madrugada de domingo (06) no Centro Histórico de João Pessoa. Amigos relatam que a vítima estava saindo de uma festa quando foi assaltado . Ao reagir, o ator foi ferido com golpe de facas e não resistiu.

O corpo de vítima foi enterrado na tarde dessa segunda-feira (7), em Campina Grande.

Comentários