Ator assassinado em João Pessoa após sair de bar no Centro Histórico foi vítima de latrocínio, diz PC

0
963
Simão estava de férias em João Pessoa quando foi morto a facadas

O ator Simão de Almeida Cunha, 30 anos, que foi assassinado no domingo (6), em João Pessoa, foi vítima de um latrocínio. A conclusão inicial é do delegado Ademir Fernandes, da Delegacia de Homicídios da Capital. Ele estava de férias na capital paraibana.

“Ouvimos um amigo da vítima que estava com ela na hora e a pessoa informou que o homem chegou pedindo os objetos e daí Simão reagiu e foi esfaqueado. Eles estavam em um bar no Centro Histórico e após o término da festa, o ator quis ir embora sozinho e o amigo ainda pediu para ele pegar um carro de aplicativo, mas ele quis ir a pé e daí eles foram juntos”, disse o delegado.

Ainda segundo a Polícia Civil, o amigo da vítima ainda chegou a ser rendido pelo criminoso, mas como chegou outra pessoa o suspeito fugiu. Simão foi levado para o Trauma, mas não resistiu.

O corpo dele será enterrado na tarde desta segunda (7), em um cemitério particular de Campina Grande.

Simão Cunha é natural de Campina Grande e atuou como professor no Teatro Santa Roza, na capital. O artista também integrou várias companhias de teatro e atualmente fazia mestrado na Bahia.

Comentários