Ceará registra 3 ataques após atuação da Força Nacional na 4ª noite de ações criminosas

0
1837

As polícias do Ceará montaram uma força-tarefa para tentar frear a onda de ataques no estado, que destruiu dezenas de ônibus, carros e prédios públicos desde quarta-feira (2). Com reforço da Força Nacional, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar, foram registrados dois ataques na noite de sábado (5) em Fortaleza e um durante a madrugada deste domingo (6) em uma delegacia na cidade de Maracanaú, na Região Metropolitana da capital. Em todo estado, chegou a 93 o número de ações criminosa desde o início da onda de violência

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, 103 pessoas foram capturadas por envolvimento nos crimes desde quarta-feira. Desse total, 53 detenções ocorreram neste sábado, após a chegada da Força Nacional.

Na capital, foi registrado um ataque a um posto de observação da Guarda Municipal por volta de 19h deste sábado. Dois suspeitos em uma motocicleta passaram atirando contra o posto policial. Nenhum agente de segurança ficou ferido. Os criminosos incendiaram duas bombas de combustível e em duas salas do escritório de um posto de gasolina na rodovia BR-116, no Bairro Messejana. Já no interior, dois caminhões foram incendiados no pátio da Prefeitura de Barroquinha, norte do estado.

De acordo com o secretário da Segurança do Ceará, André Costa, a polícia reforçou as blitze com apoio da Força Nacional. Foram realizadas vistorias a motoristas e motociclistas em diversos pontos da Grande Fortaleza. “A medida se baseia, principalmente, no fato de boa parte dos crimes serem cometidos por indivíduos a bordo de veículos automotores.”

Reforço na segurança

Os veículos da Força Nacional deixaram o Centro de Formação Olímpica, em Fortaleza, onde os servidores estão alojados, às 19h42 (20h42, no horário de Brasília) deste sábado.

“Contamos com reforço de 300 homens da Força Nacional com 30 viaturas; e 100 policiais militares da Bahia chegam amanhã. A PRF enviou 50 policiais do Núcleo de Operações Especiais dos Estados e um helicóptero, com duas equipes de apoio aéreo e equipamento de busca noturna”, afirmou o secretário da Segurança do Ceará, André Costa.

“São 15 viaturas a mais e um incremento de mais de 200% no policiamento rotineiro da PRF. Além disso, contamos com todas as forças de segurança pública do Estado. Estamos mobilizados para atuar e realizar pronta-resposta em todo o Estado”, completou.

“As forças de segurança do nosso estado, que têm se doado noite e dia para combater o crime, especialmente neste momento em que o Estado do Ceará toma medidas duras e necessárias de combate ao crime organizado”, afirmou o governador.

“Esse tem sido justamente o motivo desses atos criminosos: fazer com que o Estado recue dessas medidas fortes, o que não há nenhuma possibilidade de acontecer”, completou. Leia a íntegra da mensagem abaixo.

O secretário da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, havia afirmado que iria fiscalizar com mais rigor a entrada de celulares nos presídios e acabar com a divisão de facções nos presídios no Ceará. A afirmação foi o estopim para a ordem dos ataques, conforme o presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará, Cláudio Justa.

G1

Comentários