Acusados da morte de vereador vão a júri popular em Serra Branca

0
101

Justiça leva a juri popular  Marcelo Ferreira da Silva e Leandro Teixeira, acusados de serem autor e  mandante do assassinato do vereador do município de Serra Branca, Geraldo Caetano (Déa).

O julgamento está marcado para às 8:00 horas e apenas as primeiras pessoas que chegarem ao Fórum Judiciário de Serra Branca e principalmente a família dos envolvidos no processo poderão acompanhar o júri dentro do fórum. Algumas fichas foram reservadas para a família e imprensa e algumas poucas para a população.

Informações extra-oficiais ainda dão conta de que a rua onde está situado o Poder Judiciário será interditada pela Polícia Militar para não haver aglomerado de pessoas em frente ao fórum.

O crime completou dois anos no último dia 21 de agosto. Déa foi assassinado a queima roupa com quatro tiros quando trabalhava em sua barraca de lanches em frente a Escola Estadual Senador José Gaudêncio.

O advogado da família do vereador Déa, Dr. Tadeu Licarião, afirmou que os envolvidos na morte de Déa podem pegar de 12 a 30 anos de prisão.

José Sandro, acusado de ser o autor intelectual do crime, entrou com um recurso no Tribunal de Justiça da Paraíba e deverá ser julgado posteriormente.

Comentários