Morre na capital o ex-presidente do TJPB, desembargador Miguel Levino

0
262

O Tribunal de Justiça da Paraíba informa e lamenta o falecimento do desembargador Miguel Levino de Oliveira Ramos, ex-presidente da Corte de Justiça paraibana. O desembargador, que serviu à Magistratura por 40 anos, faleceu na madrugada desta quarta-feira (18), aos 93 anos, no hospital Samaritano, em João Pessoa. O velório acontecerá no Crematório Caminho da Paz, na BR 230, em Cabedelo, a partir das 10h, local onde o corpo do magistrado será cremado, às 17h.

O desembargador Miguel Levino foi o 32º presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, no biênio 1987-1989. No período, assumiu o Governo do Estado por duas vezes.  Natural de Mamanguape, nascido em 12 de novembro de 1924, o magistrado deixa a esposa, Dona Olga da Cunha Ramos, e os filhos Abraham Lincoln da Cunha Ramos (desembargador), Márcio Murilo da Cunha Ramos (desembargador) e Wolfram da Cunha Ramos (juiz), estes integrantes da Magistratura paraibana.

De acordo com o desembargador Márcio Murilo, o seu pai estava  internado no hospital Samaritano com infecção urinária, mas a causa da morte foi ataque cardíaco fulminante. “Graças a Deus não teve sofrimento em UTI. Fica a saudade sem limites”, disse o desembargador Márcio Murilo.

Carreira – Assumiu o cargo de desembargador em sessão solene realizada a 26 de maio de 1982. Esteve presente à solenidade, entre outras autoridades, o então governador Clóvis Bezerra Cavalcante, sendo o novo integrante do Tribunal saudado pelo desembargador Simeão Fernandes Cardoso Cananéa, representando o Tribunal; pelo  pelo  procurador-geral da Justiça, Jovani Paulo Neto, representando o Ministério Público; e pelo então advogado Joás de Brito Pereira, representando a Ordem dos Advogados do Brasil, Secção da Paraíba.

Comentários