Ariano Suassuna pode dar nome a sistema de abastecimento de água

0
46

O romancista Ariano Suassuna poderá, em breve, ser homenageado de forma peculiar: seu nome batizará o Sistema Adutor do Pajeú, um complexo de abastecimento de água que beneficiará mais de 400 mil habitantes em 29 municípios de Pernambuco e da Paraíba. A iniciativa consta do Projeto de Lei do Senado 339/2015, de autoria do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), e está pronta para votação na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), onde será analisada em caráter terminativo.

Segundo Bezerra, a homenagem é justa porque abrange os dois estados de origem de Suassuana: a Paraíba, onde o dramaturgo nasceu, e Pernambuco, onde viveu a maior parte de seus 87 anos.

Para o relator da matéria na comissão, senador Douglas Cintra (PTB-PE), que deu parecer favorável a sua aprovação, a iniciativa fará com que Suassuna possa “levar aos seus dois estados do coração a água, elemento tão vital e precioso quanto a arte que ele levou ao povo brasileiro”.

Se aprovado na comissão e não houver recursos para votação em Plenário, o projeto seguirá para análise da Câmara dos Deputados.

Suassuna

Advogado, professor, teatrólogo e romancista, Ariano Suassuna é reconhecido mundialmente por suas obras, como Auto da Compadecida, O Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta. Idealizador do Movimento Armorial — iniciativa artística com objetivo de criar arte erudita a partir de elementos da cultura popular nordestina —, foi um dos principais defensores do Nordeste brasileiro.

Falecido em 23 de julho de 2014, foi o sexto ocupante da cadeira número 32 da Academia Brasileira de Letras.

Comentários