Câmara de João Pessoa rejeita voto de repúdio a juiz que concedeu liminar a favor da ‘cura gay’

0
53

Os vereadores de João Pessoa rejeitaram na manhã desta quarta-feira (20) voto de repúdio ao juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara do Distrito Federal, que concedeu liminar para que psicólogos possam atender eventuais pacientes que busquem terapia para reorientação sexual.

O repúdio foi proposto pela vereadora Sandra Marrocos e derrotado com os votos de 16 parlamentares. Além de Sandra, votaram a favor do voto de repúdio os vereadores Tibério Limeira, Marcos Henriques, Humberto Pontes e Raíssa Lacerda. Luis Flávio, Milanez Neto e Dinho se abstiveram.

Tiago Lucena, que encabeçou o debate contra o voto de repúdio, frisou que o magistrado não considerou a homossexualidade uma doença.

“Se o paciente quer ser atendido, por que alguém vai proibir? O voto de repúdio foi rejeitado por entender errado a decisão do juiz”, explicou o parlamentar afirmando ser contra a homofobia. Para ele, seria uma irresponsabilidade aprovar o repúdio. “Eu não vou entrar nessa”, destacou.

Mais PB

 

Comentários