Presos jovens que mataram homem a pauladas e pedradas ao cobrar aluguel atrasado de quarto na Paraíba

0
344

Breno Alves da Silva, conhecido como ‘Magal’ e Samuel dos Santos da Silva, chamado de ‘Nininho’, foram presos na tarde desta terça-feira (1º) pela Polícia Civil, por meio da Delegacia de Homicídios de CG, em um cumprimento a mandados de prisão preventiva suspeitos de homicídios.

De acordo com a Polícia Civil, a dupla é suspeita de matar Antônio Cipriano da Silva, o Antonio Rodia, em fevereiro deste ano.  A vítima foi morta a golpes de paus e pedradas quando foi cobrar o aluguel dos quartos que possui no Beco de Zé Geraldo, no bairro José Pinheiro.  O corpo só foi achado quase dez dias depois.

A PC disse que a família de Breno morava no quarto, mas não estava pagando e, “para resolver o problema”, decidiu, com a ajuda de Samuel e outras pessoas ainda investigadas, matar Antônio Rodia.

A Delegacia de Homicídios disse que a vítima sofreu muitas lesões antes de morrer, dentro do próprio beco.  Os suspeitos enterraram o corpo num terreno localizado ao lado do quarto que mora Breno e seus familiares.

Crimes

Breno foi preso por tráfico de drogas em abril e, na audiência de custódia, saiu com uma tornozeleira eletrônica. No início de julho, foi preso por Policiais Militares no meio da rua (ele tem a obrigação de ficar dentro de casa) com drogas. Foi para a audiência de custódia e, novamente, foi liberado com a tornozeleira eletrônica.

No momento do cumprimento de sua prisão, Breno mais uma vez estava “passeando”. Ao ser preso, afirmou que estava levando uma vida “normal”, “até jogar bola eu jogo”.

Comentários