Mãe de bebê encontrado em lixo de cemitério é achada e diz que fez o ato com medo de ser expulsa de casa

0
227

Uma jovem de 25 anos foi identificada pela Polícia Civil como sendo a mãe que abandonou o bebê em um cemitério na madrugada do sábado (22), em Campina Grande. De acordo com o delegado Yasley Almeida, a menina já foi ouvida na terça-feira (25) e confessou o crime. A Polícia Civil requisitou exames periciais para confirmar que a jovem esteve grávida, além do corpo de delito no bebê e de coleta de material biológico para confirmar geneticamente a maternidade.

O recém-nascido foi encontrado dentro de um saco de lixo no cemitério do bairro José Pinheiro. Após ser encontrado por pessoas que passavam pelo local, o bebê foi levado pelo Corpo de Bombeiros para o Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea).

Segundo o Corpo de Bombeiros, a criança estava com hipotermia, quando a temperatura do corpo fica abaixo de 35 ºC por causa do frio, prejudicando o funcionamento dos órgãos. O menino estava com restos de placenta e foi encontrado por um homem, que gritou pedindo ajuda.

Ainda segundo o delegado Yasley Almeida, a jovem foi identificada após a análise das imagens das câmeras de segurança de um estabelecimento vizinho ao cemitério. O equipamento flagrou o momento em que o bebê foi deixado no local. Após ouvir algumas testemunhas, a polícia qualificou e interrogou a mulher. No depoimento ela disse que praticou o crime porque estava com medo de ser expulsa de casa pela família.

Ainda durante as investigações, ficou constatado que a jovem conseguiu esconder a gravidez de seus familiares. Ela explicou que nos últimos quatro meses estava isolada num dos cômodos da residência e chorava diariamente. A polícia investiga se a menina sofre de distúrbios psicológicos.

G1

Comentários