Preso quarto envolvido de participar na morte de empresário em João Pessoa disse: “a ideia era apenas roubar”

0
232

Se entregou no início da noite desta terça-feira (4), na Central de Polícia Civil, em João Pessoa, Paulo Higor Gonçalo Spinelli, 19 anos. Ele era o último suspeito de que estava foragido de participar do latrocínio (roubo seguido de morte) do empresário Silvio Dias Silva,  no dia 2 de junho no bairro Quadramares, na Capital.

O delegado Aldroville Grisi, titular da Delegacia de Roubos e Furtos de João Pessoa, que coordenou às investigações, disse que ele se apresentou na companhia de um advogado, mas como tinha um mandado de prisão expedido contra ele, o suspeito ficou preso.

“Ele confessou que deu suporte ao crime. Ele foi um dos que ficaram no lado de fora da casa e disse que a intenção era apenas roubar, mas como a vítima reagiu foi morta. Mas, o rapaz ficou ferido quando começou o tiroteio. Paulo ainda chegou a ir ao Hospital de Trauma pedir socorro logo após ter sido baleado e disse que foi vítima de bala perdida. Pegamos dados dele no Trauma e isso foi fundamental para identificação”, explicou o delegado.

Com a prisão de Paulo, o delegado disse que o inquérito está encerrado e elucidado. “São três presos e um adolescente apreendido. Só faltava Paulo para o inquérito ser concluído. Encerrados com o crime elucidado e os envolvidos atrás das grades”, comemorou o delegado Aldroville.

Crime

As imagens do sistema de segurança da casa do empresário registraram quando quatro bandidos aparecem quando o empresário chega à residência. Ao abrir o portão, dois criminosos invadem a garagem, enquanto dois deles ficam na parte de fora do imóvel. No vídeo é possível ver quando há uma troca de tiros e eles fogem sem levar nada.

Silvio Dias foi baleado no dia 2 de junho e morreu três dias depois no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

Comentários