Greve Geral deve paralisar serviços e ônibus em João Pessoa e Campina Grande nesta sexta

0
286

O movimento de Greve Geral nesta sexta-feira (30) como forma de protesto ao governo de Michel Temer e com o pedido por Eleições Diretas Já deve paralisar alguns serviços na Paraíba. As manifestações devem começar já às 5h30 em vários pontos de João Pessoa e Campina Grande.

Uma manifestação deve acontecer no Parque Solón de Lucena, em João Pessoa, ao meio-dia. Centrais Sindicais e Frentes Populares devem se reunir para um ato público no local com suas reivindicações.

No dia 28 de abril o primeiro movimento de Greve Geral aconteceu em várias cidades da Paraíba e em todo o país. Vários serviços ficaram paralisados durante a greve. Os ônibus pararam de funcionar e parte do comércio não abriu suas portas.

Transportes

De acordo com o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Passageiros e Cargas da Paraíba, os motoristas e cobradores de ônibus vão decidir individualmente pela adesão ao movimento grevista. Apesar disso, não deve acontecer a suspensão dos serviços de ônibus.

Já os trabalhadores em empresas ferroviárias decidiram em assembleia que não vão paralisar suas atividades, fazendo com que os trens circulem normalmente.

Educação

Tanto as escolas públicas quanto privadas no estado devem aderir ao movimento de Greve Geral, de acordo com informações dos sindicatos dos Trabalhadores em Educação.

A Associação dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (ADUFPB) afirmou que promoveu uma convocatória para que os professores dos campi de João Pessoa e Litoral Norte participem da movimentação, já que estão em recesso acadêmico.

Também vão participar da paralisação professores e servidores da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), como informou a Associação dos Docentes da UEPB (ADUEPB) e a Associação dos Docentes da Universidade Federal de Campina Grande (ADUFCG).

Bancos

Os bancários pretendem paralisar suas atividades e aderir ao movimento grevista na Paraíba. Uma assembleia no Sindicato dos Bancários da Paraíba decidiu pela adesão à greve seguindo a orientação das centrais sindicais e da CUT. Devem funcionar apenas os serviços essenciais, que são realizados através de caixas eletrônicos, como saques, saldos, extratos e transferências.

Comércio

Na capital do Estado, o Sindicato dos Empregados no Comércio da Grande João Pessoa (Sinecom-JP) confirmou que participará da paralisação e convocou os funcionários do comércio. No entanto, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-JP) informou que o comércio da cidade funcionará normalmente.

Em Campina Grande a CDL se posicionou da mesma forma e informou através de nota que “não considera minimamente coerente fechar o comércio quando a cidade ainda recebe turistas devido aos festejos juninos”.

Click pB

Comentários