Corregedor do TRE suspende AIJE até esclarecimento de erros apontados pela defesa de RC

1
39

O Tribunal Regional Eleitoral concordou com o questionamento feito pelo  advogado da coligação “A Força do Trabalho”, no qual indica ‘falsidade’ do relatório da auditoria do Tribunal de Contas sobre as contas do Governo do Estado em 2014, e decidiu suspender a ação contra o governador Ricardo Coutinho até que as irregularidades sejam esclarecidas.

O advogado Fabio  Brito diz ter identificado dados incorretos que na visão dele ‘subverte de modo asfixiante a verdade e, por ser falso, faz desabar por completo a credibilidade do documento’, conforme afirmou na petição registrada junto ao TRE.

O advogado previu que os números apresentados pelo TCE são inverídicos. “Expõe conteúdo inverídico sobre o acréscimo do quantitativo de servidores públicos ativos do Poder Executivo no ano de 2014, trazendo números inautênticos”, disse.

Nesse sentido, o corregedor José Aurélio da Cruz suspendeu o processo e  determinou que o TCE se pronuncie com relação ao relatório da auditoria no prazo de dez dias.

O conselheiro Fernando Catão foi citado para explicar os dados ‘inverídicos’ do relatório, pois foi o responsável pelos números e assinou os documentos apresentados pela auditoria.

11713346_831831296885468_730795689_n 11716024_831831300218801_1701186478_n 11717191_831831310218800_759880024_n

 

Comentários