Após elucidação de caso do Bancários, Cláudio Lima promete novos resultados

0
66

O secretário de Segurança da Paraíba, Cláudio Lima, comentou em entrevista após a elucidação do crime que ficou conhecido como “a barbárie dos Bancários” – onde duas mulheres foram sequestradas, estupradas e uma delas morta – que as investigações sobre o crime com a jovem Rebeca, e com o radialista Ivanildo Viana também estão próximos de serem elucidados.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Governo da Paraíba tem pela frente ainda o desafio de desvendar outros crimes que são um mistério para a sociedade.

No caso Rebeca, a jovem foi estuprada e morta em João Pessoa em julho de 2011, no trajeto entre a casa dela e o Colégio da Polícia Militar, onde estudava no bairro de Mangabeira. Na época, o corpo da adolescente foi encontrado despido, apenas de calcinha em um matagal da praia de Jacarapé, área que é conhecido como local de ‘desova’ de corpos. Alguns suspeitos chegaram a ser detidos, mas o material genético comparado com o encontrado na vítima deu negativo e os acusados foram liberados.

Já o radialista Ivanildo Viana, foi executado na BR 101 quando retornava do trabalho. Ele foi atingido com quatro tiros, sendo um na cabeça e três no tórax. O radialista estava conduzindo uma motocicleta e após ser atingido pelos disparos morreu no local, mas o veículo não foi roubado. O crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios. De acordo com Cláudio Lima a polícia já tem condições de elucidar o caso e dar uma resposta à população. Apesar de não dar muitos detalhes, Lima assegura uma investigação avançada.
Lima apontou que enquanto estiver na função de secretário, as investigações não serão encerradas. Ele afirmou que existem várias críticas e que muitos dão palpite, mas nos casos Rebeca e Ivanildo nós temos condições de elucidar e dar resposta à Paraíba. Lima explicou que no caso Rebeca há um delegado trabalhando direto, mas ainda não foi possível a conclusão, já no caso Ivanildo, as investigações estão adiantadas.

O secretário lembrou ainda o Disk Denúncia e pediu que a sociedade continuasse ajudando a polícia na elucidação dos crimes, afirmando que a participação do povo tem sido fundamental em alguns casos.

Comentários