Condenado a 17 anos por matar bancário Everton Belmont se apresenta e vai para presídio de João Pessoa

0
155

O Contador Wagner Soares Nóbrega, acusado de assassinar o bancário Everton Barbosa Belmont, se apresentou na tarde desta quinta-feira (2) à Vara das Execuções Penais para cumprir a pena de 17 anos de reclusão decretada pela Justiça no último dia 23. O crime aconteceu em março de 2010 no bairro de Jaguaribe em João Pessoa.

Depois de se apresentar à Justiça, na presença do advogado Abraão Beltrão, o contador foi até a Central de Polícia e depois ao Instituto de Polícia Científica (IPC) onde foi submetido a exame de corpo de delito e logo em seguida em encaminhado a  presídio Silvio Porto,em João Pessoa.

De acordo com a juíza do 2º Tribunal do Júri, Aylzia Fabiana Borges Carrilho, responsável pela expedição do mandado de prisão, o condenado aguardava o término das instâncias de recurso em liberdade.

Wagner Soares Nóbrega foi condenado a 17 anos e seis meses, pelo assassinato do bancário Everton Belmont, ocorrido em 14 de Março de 2010 após discussão com a vítima em um bar, na Avenida Vasco da Gama, bairro de Jaguaribe, na Capital. O réu Wagner Soares Nóbrega, confessou a autoria do assassinato alegando, no entanto, legítima defesa no caso. Quatro dias após o homicídio, apresentou-se na Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) para detalhar porque atirou contra Everton Belmont.

“Ao fim dos recursos foi mantida a condenação do júri e por isso procedemos com a expedição do mandado de prisão”, explicou. O advogado de Wagner Soares Nóbrega, Abraão Beltrão, afirmou que até a manhã desta sexta-feira (24) o cliente não tinha sido notificado. “Faz cinco anos que procedemos com recursos, fomos até Brasília, mas a decisão do júri foi mantida. Resta somente cumpri-la”, completou.

Paraíba.com

Comentários