Secretário isenta Judiciário por aplicar penas brandas e defende mudanças nas leis

0
38

O secretário de Segurança do Estado, Claúdio Lima isentou o Poder Judiciário de facilitar e amenizar penas aplicadas no Brasil para condenados por crimes. Para o gestor, a lei está para ser cumprida e não há muito o que fazer, a não ser pedir que se mudem o sistema, leis, penas etc.

Claúdio Lima inclusive parabenizou as polícias civil e militar que realizam investigações e prisões importantes como de quadrilhas de assaltantes, mas lembrou que a impunidade facilita e incentiva a prática do crime no Brasil.

“Amanhã eu vou estar solto mesmo, eu fiz e faço de novo. É um absurdo esse comportamento. Parabenizo as polícias por investigar e prender as quadrilhas. Mas apesar de não ter procuração para falar em nome dela, mas não quero ser injusto e nem agradar, mas a Justiça não tem culpa dessa situação que se encontra o país. É preciso melhorar nosso processo de gestão, temos que ver o problema de segurança de forma sistemica. Somos obrigados a cumprir a lei. Os bandidos são facilitados muitas vezes, como no caso de quem explode um banco que só responde por furto qualificado. É preciso muitas mudanças. Não podemos por a culpa no Poder Judiciário. Se analisarmos de forma ampla, não é culpa deles. É preciso mudar muita coisa neste país, fazendo que a justiça esteja integrada a esta articulação da Segurança Pública”, explicou Claúdio Lima.

Comentários