Site é acionado por Cartaxo pela terceira vez e se declara alvo de perseguição

0
42

O site de notícias Paraíba Já recebeu a determinação do juiz da Propaganda Eleitoral de Mídia para retirar uma pesquisa do ar em decorrência de uma representação ajuizada pela Coligação Força da União por João Pessoa. A ação contesta a veiculação de “uma pesquisa pesquisa eleitoral sem o necessário prévio registro perante a Justiça Eleitoral, em desacordo com o previsto no art. 33 da lei 9.504/97, manipulando o resultado de pesquisa eleitoral em manifesto prejuízo aos concorrentes”.

A sentença, datada de 2 de setembro, determinou a retirada imediata do conteúdo do ar, sob pena de pagamento de multa de R$ 20 mil a R$ 100 mil em caso de descumprimento. O mérito da ação ainda será julgado.

Em sua defesa, o site publicou uma nota no Facebook, já que está fora do ar desde a semana passada.

“Nunca houve nenhuma publicação no Paraíba Já sobre divulgação de pesquisa eleitoral não registrada no TRE. Sequer houve qualquer menção de divulgação de pesquisa eleitoral nas últimas semanas. Este já é o terceiro processo que o Paraíba Já sofre pela mesma coligação. A primeira acusava que o site não dava tratamento igualitário ou que beneficiava um ou outro candidato. Foi indeferido. O segundo processo se referia a uma divulgação de dados de uma pesquisa interna, algo que também nunca ocorreu, e, por esta razão, o processo foi extinto.

Reiteramos nossa surpresa diante deste terceiro processo, sobre uma suposta divulgação de pesquisa eleitoral não registrada, dado que o site do Paraíba Já está em manutenção desde a tarde da última segunda-feira (29). O Paraíba Já ainda não foi notificado judicialmente. Soubemos desta liminar através da imprensa. Iremos apresentar defesa, com a convicção de que não há elementos que sustentem mais esta acusação.

O Paraíba Já lamenta a postura da coligação citada e acredita no discernimento da Justiça Eleitoral, em que os direitos de liberdade de imprensa e de expressão continuarão sendo preservados e garantidos, como tem sido comprovado neste período eleitoral”, diz o texto.

Comentários