RC protesta contra agressão praticada por fiscal do TRE em carreata de Cida

0
42

O governador Ricardo Coutinho (PSB), reclamou da postura do fiscal da propaganda que agrediu um militante durante a carreata da candidata a prefeita de João Pessoa, Cida Ramos (PSB), neste domingo (28) e pediu providências ao Tribunal Regional Eleitoral (TER-PB).

“Não foi incidente, foi agressão, não se pode dourar a pílula e chamar de incidente”, afirmou, apontando que ninguém cumprindo a lei pode agir daquela forma. “Um policial não pode, como um fiscal da propagada vai? Com que direito”, questionou acrescentando ainda que o que foi gravado em vídeo “foi apenas o ápice” e que nem todos os fiscais estavam agindo desta forma, porém alguns chegaram ao cúmulo de tentar arrancar o boné das pessoas e até o motorista de dentro do carro que levava o governador.

Para Coutinho a atitude foi inadmissível e apontou que não faz parte do sentimento e postura da Justiça Eleitoral. “Gente com esse perfil tem que ser afastada, não adianta tentar intimidar, não nos intimidaremos. Quem age assim precisa responder”, pediu afirmando ainda que quem está como fiscal tem que ter no mínimo equilíbrio. “Até se houve algum desentendimento, você está ali como lei e o que eu vi foi uma barbaridade que precisa ser repudiada por todos. Espero que a justiça aja rápido, gente como aquela não pode fazer fiscalização”, disse.

O governador ainda reclamou que os fiscais também “partiram” a carreata 11 vezes. “Fiscal de propaganda eleitoral não é agente de trânsito, não tem capacidade nem legitimidade ou legalidade para isso”, comentou.

Portal Paraíba
Marília Domingues / Fernando Braz

Comentários