RC critica Congresso por rigidez nas regras eleitorais: “Daqui a pouco estão matando a política”

0
42

O governador Ricardo Coutinho (PSB) criticou nesta segunda-feira (22) a ‘rigidez’ das novas regras eleitorais, que entraram em vigor nas eleições deste ano após a reforma política no Congresso Nacional.

“Eu acho que o Brasil precisa discutir melhor a questão das campanhas eleitorais, porque daqui a pouco estão matando a política. Tão dizendo à população que não precisa de nada. Você não pode privar a população de conhecer as idéias”, ponderou.

Para o socialista, o excesso de leis inibe as possibilidades dos candidatos de expor suas propostas. “Hoje em dia não pode fazer nada, estão tão até determinando o tamanho do adesivo que você pode colocar no carro. Isso não é culpa da justiça, é do Congresso, que deve olhar com outros olhos a política”, declarou.

Apesar de concordar que há um descrédito da população com a política no país, o governador disse estar surpreso com o engajamento de militantes nas ruas durante o período eleitoral.

“Tem um grande engajamento. Eu esperava a campanha quase sem nenhum engajamento, mas me surpreendi muito. Parece que a política está dentro das pessoas e isso não é só em João pessoa, é em todo canto”, disse.

O governador também comentou sobre o processo de impeachment, que deve chegar a sua fase final ainda está semana. Para ele, o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) é ‘praticamente’ irreversível e a população deverá sofrer com a ação do Congresso.

“Eu não espero muita coisa. Eu acho que esse jogo está difícil de ser jogado. Acho que o Brasil ainda vai sofrer pelo processo. Eu acho que democracia tem regras que precisam ser respeitas. O governo que não vai bem precisa ser trocado, mas nas urnas. Espero que o Brasil tenha força e determinação para não permitir o retrocesso”, opinou.

Comentários