Campina Grande registra maior mortalidade infantil em seis anos

0
39

Os números registrados pelo Sistema de Informação sobre Mortalidade Infantil e Fetal do Ministério da Saúde, revelam que as mortes de recém nascidos nos hospitais municipais de Campina Grande estão acima da média nacional. De acordo com os gráficos, nos seis primeiros meses de 2015 foram registrados 39 óbitos, enquanto este ano já ocorreram 54 mortes até o mês de junho, o pior índice semestral dos últimos 6 anos.

Nos 4 primeiros meses de 2014, as mortes de 45 bebês na maternidade municipal do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida chamaram atenção das autoridades nacionais. A unidade de saúde foi alvo de investigação pelo Ministério Público da Paraíba, que recebeu as denúncias através da Ouvidoria de Diretos Humanos e do Conselho Tutelar, solicitando a apuração do número elevado de mortes.

De acordo dados do IBGE, a média nacional de óbitos de recém nascidos naquele período foi de 15,8 para cada mil partos, enquanto os registro feito no em Campina Grande chegou a 31,4 mortes para cada mil nascimentos, o que representa quase o dobro da média nacional.

Em 2015, seis profissionais do mesmo Instituto Elpídio de Almeida foram temporariamente afastados do serviço, após a morte de uma grávida. A paciente Maria José Saraiva ficou internada por 15 dias na unidade e morreu depois de contrair uma infecção generalizada. A família acusou os médicos de negligência, pois afirmou que o bebê que ela esperava já estava morto há três dias.

Comentários