Raniery diz que não ‘engoliu’ apoio do PMDB a Cartaxo: “Coerência não se vende”

0
34

Defensor da candidatura própria do partido em João Pessoa ou até mesmo de uma composição com o PTB, do deputado federal Wilson Filho, o deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) disse que ainda está “digerindo” a decisão do partido de apoiar a pré-candidatura do prefeito Luciano Cartaxo (PSD). O parlamentar fez um desabafo sobre a falta de coerência na maioria dos grandes políticos do estado.

“Ainda estou digerindo essa decisão partidária, não me afeta em nada o PMDB ser oposição ao governo do estado porque eu já sou oposição. Eu, de boa fé, acreditei que o PMDB era a verdadeira oposição e fiz oposição de forma coerente e equilibrada”, explicou.

Ao comentar a decisão do deputado Manoel Júnior de apoiar Cartaxo e emprestar seu nome para a vice, quando tempos atrás fazia duras críticas ao gestor, o peemedebista observou que poucos políticos podem falar em coerência no estado.

“Eu vejo pouquíssimos e me coloco como poucos que podem falar no quesito coerência, muita gente não está podendo falar sobre isso, especialmente os grandes líderes da Paraíba. Era tão bom que coerência se vendesse na farmácia ou no supermercado para muitos que cobram coerência dos outros poderem comprar uma dose ou um quilo dela”, declarou.

Ele também apostou que vários políticos que estão em campos opostos hoje poderão estar juntos em outras eleições.

“Se eu disser, dentro dessas projeções, que muitas pessoas que dizem ser inimigas mortais hoje estarão unidas? Há risco de acertos quando se fala em romper ou unir. Há dois anos, para alguns, o melhor prefeito da Capital era Luciano Cartaxo que hoje é o pior”, frisou.

Comentários