Deputada critica PMJP: ‘Falta planejamento, humanização, ou ambas as coisas?’

0
38

Durante pronunciamento realizado no pequeno expediente na Assembleia Legislativa da Paraíba, a deputada estadual Estela Bezerra (PSB) lamentou a ação realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano junto aos vendedores ambulantes que se encontravam no local onde será realizada a Festa das Neves. A deputada usou a tribuna nesta terça-feira (2) na volta do recesso da Casa Epitácio Pessoa.

De acordo com as informações divulgadas pela imprensa, a Sedurb realizou uma operação para a retirada de barracas instaladas em áreas consideradas irregulares. A prefeitura alega que os comerciantes sabiam da proibição. Já os trabalhadores dizem que não foram avisados da decisão e reclamaram de truculência por parte dos agentes.

Para Estela, toda ação foi mal planejada, já que o comércio informal é um dos setores mais frágeis da economia. “Falta de planejamento, falta de humanização, ou ambas as coisas?”, questiona a deputada, que complementa “Se havia um termo de ajustamento de conduta, que proibia a comercialização em determinada área, era preciso que, ao implantar as barracas, os comerciantes tivessem o acompanhamento e o conhecimento da Sedurb”, afirmou a deputada, que fez um apelo.

“Quero aqui fazer um pedido ao secretário da Sedurb de João Pessoa para que esteja presente, e que de certa forma, procure sanar os danos causados à essas famílias”.

Na ocasião, a deputada aproveitou apara fazer um comparativo entre as gestões municipal e estadual na Paraíba. ”Nós podemos celebrar a eficiência de uma gestão como a do governo de Ricardo Coutinho, que tem tratado João Pessoa com a devida importância que a capital dos paraibanos precisa e necessita do governo”.

A parlamentar apontou algumas inaugurações que fazem parte do pacote de celebração ao aniversário de 431 anos da cidade de João Pessoa, com destaque para o primeiro ginásio paraolímpico do estado, e a duplicação da Avenida Cruz das Armas, que tem previsão de entrega para o final do mês de agosto.

Comentários