Polícia Civil conclui inquérito sobre estupro coletivo e indicia sete

0
37

A delegada Cristiana Bento, da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (Dcav), afirmou nesta sexta-feira que concluiu o inquérito que investiga o estupro coletivo da adolescente de 16 anos, no Morro da Barão, Zona Oeste do Rio de Janeiro, em maio deste ano. Segundo ela, sete pessoas foram indiciadas, algumas pela prática do estupro e outras por divulgar as imagens do crime nas redes sociais.

Dois dos indiciados já estão presos. São eles: Raí de Souza, de 22 anos, e Raphael Duarte Belo, de 41 anos. Os outros cinco suspeitos, que estão foragidos, são: Sergio Luiz da Silva, conhecido como “Da Rússia” e apontado pela polícia como o chefe do tráfico na região; Moisés Camilo de Lucena, de 28 anos, traficante que foi reconhecido pela vítima; Perninha, de 17 anos, apontado como responsável pela gravação das imagens; Marcelo Miranda da Cruz Corres, de 18 anos, e Michel Brasil da Silva, de 22 anos, esses últimos responsáveis por divulgar as imagens da garota desacordada e nua.

“Trabalhamos com provas técnicas, e provamos a participação de sete, mas não descartamos o depoimento da vítima. Temos prazo para conclusão do inquérito e esses envolvidos estão indiciados. Se houver novos fatos, [outros] serão indiciados também”, afirmou a delegada, referindo-se ao depoimento da vítima de que 33 homens participaram do estupro.

Veja

Comentários