“Eu Amo Jampa” é pintado em protesto de mulheres contra o crime de estupro

0
169

O protesto de mulheres que aconteceu na orla de Tambaú, em João Pessoa, na noite dessa quarta-feira (1º), terminou com um ato no monumento “Eu amo Jampa”. Surgiu a polêmica contra o movimento feminista, pois o letreiro turístico instalado recentemente pela prefeitura de João Pessoa foi pintado de tinta com frases de manifestações contrárias à prática do crime de estupro.

Diversas mobilizações vêm acontecendo desde a repercussão do caso da adolescente que foi vítima de estupro coletivo no Rio de Janeiro, em uma favela. Ela teria sido abusada por mais de 30 homens enquanto estaria dopada.

O caso da violência gerou revolta nas mídias sociais, assim como também julgamentos contra a menina vítima. A nova polêmica é a de que o grupo feminista que protestou na noite de ontem na Capital teria chegado ao extremo do vandalismo ao pintar o monumento “Eu amo Jampa”. A situação tem causado revolta nas mídias sociais. Pessoas fazem postagens condenando o ato.

Entre as pessoas que discursaram na manifestação está a deputada Estela Bezerra.

Comentários