Prefeitura de JP retirou mais 1,6 mil famílias de áreas de risco

0
75

Os serviços de limpeza de rios, desassoreamento, construção de unidades habitacionais e reformas na infraestrutra nas principais comunidades fizeram com a cidade de João Pessoa reduzisse de 35 para 27 o número de áreas de risco nos últimos três anos. A diminuição é resultado dos serviços do programa ‘João Pessoa em Ação – Gestão de Riscos e Administração de Desastres’ aliado a uma política de habitação popular e construção de equipamentos públicos da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

O diagnóstico e as intervenções em comunidades cujas pessoas estavam acostumadas a conviver com deslizamentos de barreiras e alagamento fizeram com que os moradores saíssem de ares de riscos. A política de habitação da PMJP entregou cerca de 1,6 mil unidades habitacionais, que contribuíram para a retirada de diversas famílias de áreas de risco.

O trabalho do ‘João Pessoa em Ação’ é responsável por 11 ações, que integram diversas secretarias da PMJP. O objetivo é promover intervenções que minimizem o impacto de desastres naturais naquelas comunidades. Há quatro anos o programa promove, de acordo com um calendário pré-estabelecido com as secretarias participantes, ações como desassoreamento de rios, capinação, roçagem, remoção de entulhos, demolição de residências, poda de árvores, limpeza de canaletas, loneamento de barreiras, desobstrução de galerias pluviais, recuperação de bocas de lobo, além de assistência social, entre outras.

O coordenador adjunto da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Compedec), Alberto Sabino, explica que o diagnóstico dos principais problemas das comunidades são essenciais para as intervenções serem bem sucedidas. “A Compedec é um órgão que está em constante monitoramento e também sempre pronta para atender à população. Com esse trabalho de campo e melhorando a infraestrutura das comunidades, aliada a construção de casas e remanejamento dos moradores das áreas de risco conseguimos reduzir o número de áreas que sofriam constantemente com os efeitos das chuvas”, afirmou.

Parceiros – Além da Defesa Civil, o ‘João Pessoa em Ação’ conta com a participação das secretarias de Infraestrutura (Seinfra), Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Desenvolvimento Social (Sedes), Meio Ambiente (Semam), além da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) e Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP), com a realização de revisão e substituição de placas de sinalização vertical; levantamento in loco para a elaboração de projetos de melhoria de fluxo; ações educativas com a equipe de Educação no Trânsito, etc.

Comunidade do Timbó – Com investimentos de cerca de R$ 20 milhões, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) promoveu a maior intervenção já vista pelo bairro, que passa a ser conhecido como o Novo Timbó.

Os moradores da comunidade também ganharam uma casa nova e bem estruturada. Foram 214 novas unidades habitacionais, 136 entregues em janeiro de 2014 e outras 78, posteriormente. As novas unidades entregues possuem 48 metros quadrados (m²), e contam com dois quartos, sala, cozinha e banheiro social. Só em habitação, foram investidos R$ 4,2 milhões.

Na área de infraestrutura, foram feitos mais de 19 mil m² de pavimentação, 6,5 mil m² de calçadas, 1,2 mil metros de drenagem, 1,2 mil metros de esgotamento e 500 metros de rede de água. Para acabar com os deslizamentos, foram feitos mais de 13 mil metros de regularização de encosta, mais de 23 mil metros de aterro para recomposição e quase 25 mil metros de escavação, além de 4 mil m³ de gabião.

Comunidades retiradas da área de risco:

Timbó – Bancários
Novo Horizonte – Cristo
Paulo Afonso – Jaguaribe
Citex – Geisel
Comunidade Gadanho – Padre Zé
Terra do Nunca – Róger
Trapiche – Varadouro
Mangue Seco – Ilha do Bispo

MaisPB

Comentários