Adolescentes de 17 anos são detidos e confessam latrocínio de mulher em João Pessoa

0
0

Dois adolescentes de 17 anos foram detidos na manhã desta quinta-feira (4), suspeitos de envolvimento na morte de Ana Paula Rodrigues Firmino Lopes, que foi baleada após ter a moto roubada por duas pessoas na madrugada da quarta-feira (3), em João Pessoa. De acordo com o delegado João Paulo Amazonas, os adolescentes confirmaram que o objetivo do crime era roubar a moto dela, mas que um deles atirou após se assustar.

As apreensões aconteceram no bairro Funcionários III, onde moram os adolescentes, e também em Gramame, onde um deles estava escondido na casa de parentes. A apreensão do adolescente no bairro Funcionários III foi na mesma comunidade onde a moto de Ana Paula foi encontrada, na manhã da quarta-feira, em frente a casa de um flanelinha que fica na entrada da comunidade.

“Na noite do crime teve um jogo de futebol e eles procuraram um local para poder esperar uma vítima e assaltar. Infelizmente foi a senhora Ana Paula”, disse o delegado. Segundo João Paulo Amazonas, durante o assalto, um dos adolescentes disse que se assustou e atirou.

“Após o cometimento do crime, eles notaram que a vítima possivelmente tinha vindo à óbito, então eles fugiram e abandonaram a moto na entrada da comunidade. Eles são de lá, e um deles foi encontrado lá mesmo pela nossa equipe”, completou o delegado.

Os adolescentes foram levados para a Central de Polícia Civil e vão ser encaminhados para a Promotoria de Justiça da Infância e Juventude, onde ficarão à disposição da Justiça. Segundo o delegado, além o ato infracional análogo ao crime de latrocínio, um dos detidos deve ser indiciado ainda por ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas, pois foi detido com uma porção de entorpecentes, que foi apreendida.

Entenda o caso

O crime aconteceu por volta de meia noite, na Rua Juiz Manoel João da Silva. Conforme a polícia, a vítima foi identificada como Ana Paula Rodrigues Firmino Lopes, ela trabalhava em um supermercado no bairro do Ernesto Geisel e estava voltando para casa quando foi abordada por suspeitos em um moto.

O marido da vítima contou que tinha o costume de buscá-la no trabalho, mas que ela estava voltando sozinha nesta madrugada porque ele estava cansado de um serviço que tinha feito ao longo do dia, então ela decidiu vir sozinha.

Segundo o marido, Ana Paula encerrava o expediente à 0h05, mas estava demorando a chegar em casa. Quando percebeu o atraso, ficou preocupado e pegou a bicicleta para ir até o trabalho dela. No caminho, ao lado de uma Unidade de Saúde da Família (USF), ele encontrou um cordão de isolamento e equipes da Polícia Militar.

“Perguntei, ninguém me respondeu, eu passei pelo isolamento e fui pedir informação. Vi ela estirada no chão, com perfuração na cabeça, do lado esquerdo e estava em óbito já, infelizmente”, lamentou.

Com G1

Comentários