Operação da Polícia Federal cumpre três mandados em Campina Grande e apreende equipamentos usados em fraudes

0
0

Na manhã desta terça-feira (2), a Polícia Federal deflagrou a Operação Não Seja Um Laranja, que tem como objetivo a desarticulação de esquemas criminosos organizados voltados para a prática de fraudes em contas eletrônicas mantidas em diversas instituições bancárias do País.

Estão sendo cumpridos 43 (quarenta e três) mandados de busca e apreensão em 13 Estados e no Distrito Federal. Segundo a delegada Luciana Paiva, em Campina Grande  foram cumpridos três mandados. Na cidade paraibana também foram apreendidos dispositivos eletrônicos (computadores e celulares) que eram utilizados para emissão de boletos bancários que eram pagos com recursos de contas fraudadas do Auxílio Brasil. O montante de fraudes bancárias eletrônicas investigadas totaliza R$ 18.158.221,90.

A ação é resultado de uma iniciativa da Força-Tarefa Tentáculos da Polícia Federal para a repressão a fraudes bancárias eletrônicas, a qual envolve esforço cooperativo e integração com as instituições bancárias, por meio da Febraban.

Nos últimos anos, a Polícia Federal detectou um aumento considerável da participação consciente de pessoas físicas em esquemas criminosos, para os quais “emprestam” suas contas bancárias, mediante pagamento.

Este “lucro fácil”, com a cessão das contas para receber transações fraudulentas, possibilita a ocorrência de fraudes bancárias eletrônicas que vitimam uma infinidade de cidadãos. Tais pessoas são conhecidas, no jargão policial, como “Laranjas”.

A Polícia Federal alerta a sociedade que emprestar contas bancárias para receber créditos fraudulentos é crime, além de provocar um dano considerável aos cidadãos, quer pelo potencial ofensivo deste tipo de conduta delitiva, a qual tem sido um dos principais vetores de financiamento de organizações criminosas, como também pelos prejuízos financeiros e emocionais a milhares de brasileiros. Em razão disso o nome da Operação, alertando que essa conduta é criminosa.

Comentários