Quase 22 mil residências na PB tiveram problemas na energia por causa de pipas

0
0

Mesmo com o fim do período das férias escolares, diversão faz parte do calendário da criançada o ano inteiro. Na lista das brincadeiras prediletas de quem gosta de se divertir ao ar livre, a pipa atrai crianças e adultos, que passam horas entretidos com o colorido do céu. Mas, quando praticada em um local inadequado, a brincadeira pode provocar a interrupção no fornecimento de energia elétrica e acidentes graves, inclusive fatais.

Na Paraíba, de janeiro a junho deste ano, foram registradas 60 interrupções no fornecimento de energia provocadas por pipas na rede. O número parece pequeno, mas essas ocorrências impactaram quase 22 mil residências paraibanas. Dividido por mês, dá uma média de 3,6 mil unidades consumidoras que ficaram sem energia apenas por causa de pipas enroscadas na rede elétrica, número de casas de todo o bairro de Mangabeira, por exemplo. João Pessoa é a cidade com mais ocorrências, com 32, mais de 50% do total.

Os números tendem a aumentar, já que, entre os meses de maio e agosto é quando a Energisa registra maior número de ocorrências com pipa por ser época característica de ventos, propícios para a brincadeira, coincidindo com o período de férias.

Para que não haja riscos à segurança e ao fornecimento de energia, alguns cuidados precisam ser adotados. “Além da atenção do local para soltar a pipa, nunca devem ser utilizados cerol ou linha chilena pelo risco de choque elétrico e pode causar acidentes fatais, a exemplo dos motociclistas e ciclistas”, explica Heitor Galdino, coordenador de Saúde e Segurança da Energisa.

Ainda segundo Heitor, as pessoas jamais devem tentar retirar as pipas presas em postes ou na fiação, ao tentar retirá-las forçando a rede ou mesmo tentando retirá-las com outros objetos, pois os riscos de um acidente são ainda maiores. “Caso a pipa ou qualquer outro objeto fique presa na rede, deve-se acionar a Energisa o mais rápido possível por meio dos nossos canais. Apenas os profissionais autorizados pela Energisa, devidamente treinados e com equipamentos de proteção adequados, podem fazer a manutenção na rede elétrica. Em hipótese alguma deve-se tentar retirar o objeto da rede”, orienta o coordenador de Segurança.

Confira abaixo algumas dicas e orientações importantes sobre o assunto:

  • Jamais solte pipa próximo à rede elétrica e nunca tente remover a pipa da rede elétrica. Você pode levar um choque elétrico. Apenas os profissionais autorizados pela Energisa, munidos de todos os itens de segurança e treinamentos necessários, podem fazer a manutenção na rede elétrica.
  • Não utilize materiais cortantes, como a linha chilena e o cerol, e não solte pipa próximo a ruas e avenidas. A linha pode ser perigosa para os condutores, causando, principalmente, acidentes com motos e bicicletas.
  • Não empine pipa em dias de chuvas e relâmpagos.
  • Alerte outras pessoas sobre o risco de soltar pipas sem os devidos cuidados. A conscientização é fundamental para reduzir transtornos e acidentes.
  • Ao verificar pipas presas à rede elétrica, entre em contato com a Energisa por meio dos canais de atendimento.
  • Sempre que for soltar pipa, siga todas as instruções de segurança e opte sempre por locais abertos, como campos, praia, quadras e praças e sempre longe da rede elétrica.

MaisPB

Comentários