Morre, aos 87 anos, jornalista João Manoel de Carvalho, em João Pessoa

0
0

Morreu, aos 87 anos, em um hospital particular de João Pessoa, na tarde desta sexta-feira (8), o jornalista João Manoel de Carvalho. De acordo com familiares, a morte foi confirmada por volta das 13h. Ele foi fundador do jornal Contraponto e também presidente do Sindicato dos Jornalistas da Paraíba.

O jornalista sofria de Mal de Alzheimer e teve a situação agravada após contrair a Covid-19, motivo pelo qual estava internado há cerca de um mês. Ele não resistiu às complicações ocasionadas pela infecção do novo coronavírus e veio à óbito.

Natural da capital paraibana, João Manoel de Carvalho foi aluno do Lyceu e cursou Direito na UFPB. Na década de 50, passou a escrever para o jornal ‘O Norte’. Após essa época, ele enveredou-se pelo jornalismo político, fazendo coberturas na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). No fim da década de 70, João Manoel foi sócio do jornal ‘Correio da Paraíba’.

O corpo do jornalista deve ser cremado neste sábado (9).

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba emitiu uma nota lamentando a morte de João Manoel:

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba expressa sua tristeza e manifesta pesar pela morte de seu ex-dirigente João Manoel de Carvalho, que nos deixou nesta sexta-feira, 8, em decorrência de complicações da Covid-19. João Manoel estava internado fazia mais de um mês em um hospital particular da capital e seu corpo será cremado neste sábado, 9.

Defensor intransigente da democracia e da justiça social, João Manoel de Carvalho foi mais do que um grande e admirado jornalista. Foi voz ativa na defesa dos direitos humanos, da liberdade de expressão e um homem correto, honesto e de conduta exemplar na profissão e na vida particular.

Neste momento de perda, o Sindicato se irmana aos companheiros de batente e também à família, amigos e admiradores do trabalho exemplar de João Manoel de Carvalho. Registramos nossa solidariedade pela partida de um ser humano ímpar e um jornalista que muito orgulhava a toda a categoria.

Comentários