Biliu de Campina passa por nova sessão de hemodiálise e pode sair da UTI

0
0

Internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Municipal Dr. Edgley, o cantor e compositor Biliu de Campina passou por nova sessão de hemodiálise e segue em acompanhamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), podendo ser transferido para a enfermaria nas próximas 24 horas.

Ele teve a pressão arterial estabilizada e melhora no quadro de edema agudo hipertensivo, tendo a medicação anti-hipertensiva venosa suspensa. De acordo com a equipe médica, Biliu de Campina tem uma doença crônica de insuficiência renal que, desta vez, evoluiu para um edema agudo hipertensivo. Segundo a equipe de nefrologia, ele enfrentou um quadro de hipervolemia, que é o acúmulo de líquido nos pulmões em virtude da perda da função renal. Com o tratamento, o problema foi controlado e a pressão arterial voltou ao normal.

Biliu de Campina procurou atendimento na noite do domingo, 3, na Unidade de Pronto Atendimento Dr. Maia, a UPA do Alto Branco, passou por diálise e foi transferido na manhã da segunda-feira, 4, para o Hospital Dr. Edgley.

Em 28 de março deste ano, o cantor e compositor também deu entrada na UPA e foi tratado no Complexo Hospitalar Municipal Pedro I com um quadro de congestão pulmonar e precisou passar por diálise, recebendo alta no começo de abril.

Severino Xavier de Souza, conhecido também como “O maior carrego do Brasil”, é um dos símbolos da música nordestina e da cultura de Campina Grande. O cantor e compositor é uma referência do forró tradicional, do coco, do baião, e um seguidor de Jackson do Pandeiro, sendo considerado um dos maiores ritmistas do país.

Comentários