Último acusado de participar de morte de homem em padaria, em JP, é condenado a 34 anos de reclusão

0
0

Severino Ferreira Santos, acusado de participar da morte de Marcos Antônio do Nascimento, em uma padaria, em João Pessoa, no ano de 2016, foi condenado a 34 anos e 6 meses de reclusão, nesta terça-feira (31), em julgamento promovido pelo 2° Tribunal do Júri da capital paraibana. Ele é o último participante do crime a ser julgado.

O homem estava foragido até o dia 29 de março de 2022, quando foi localizado e preso pela Polícia Civil. Além dele, foram condenados pelo crime a irmã da vítima, Maria Celeste de Medeiros, julgada em 2018 e sentenciada a 29 anos de prisão; Werlida Raynara da Silva e Jairo César Pereira, ambos condenados a 17 anos e 4 meses de prisão; além de Nielson da Silva e Ricardo Sousa Ferreira, que receberam pena de 34 anos de reclusão.

Há ainda dois suspeitos que foram absolvidos: Robson de Lima Santos e Walber do Nascimento Castro.

Entenda o caso

Marcos Antônio do Nascimento foi assassinado em 14 de junho de 2016, durante um suposto assalto à padaria que era dele e da irmã, localizada no Jardim Luna, em João Pessoa. As investigações, contudo, mostraram que o assalto foi forjado e que o objetivo desde o início era a morte de Marcos. A irmã da vítima, Maria Celeste de Medeiros, encomendou o crime após o irmão descobrir que ela estava roubando o negócio, que fora herdado fruto de herança.

Maria Celeste já havia sido julgada em outubro de 2018. Ela confessou o crime e foi condenada a 29 anos de prisão pelos crimes de homicídio, roubo e falsificação de documentos.

No mesmo julgamento, Werlida Raynara da Silva, que na época era companheira de Maria Celeste, foi condenada a 17 anos e 4 meses pelos crimes de homicídio e roubo. Jairo César Pereira, acusado de dar apoio aos executores do homicídio, foi condenado ao mesmo tempo de prisão de Werlida.

Por sua vez, Walber do Nascimento Castro, acusado de intermediar o contato de Maria Celeste com os homens que executaram o homicídio, foi absolvido.

Comentários