Ministro anuncia recursos para Pocinhos após rompimento de reservatório

0
0

O ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, anunciou na tarde desta quarta-feira (25) ações para amenizar os estragos provocados com o rompimento de um reservatório na cidade de Pocinhos, no Agreste da Paraíba. Ao menos sete famílias ficaram desabrigadas com o acidente e quatro pessoas feridas.

Segundo o ministro, o presidente Jair Bolsonaro (PL) editou duas medidas provisórias que preveem o envio de R$ 1 bilhão em recursos para locais atingidos por desastres, além de ajuda humanitária e reconstrução das áreas atingidas.

“Vamos disponibilizar equipes técnicas para assessorar a equipe local e o mais rápido possível podermos liberar recursos”, disse Daniel em vídeo gravado ao lado do deputado federal Wellington Roberto (PL).

Incidente em Pocinhos 

Um reservatório de água estourou na manhã desta quarta-feira (25) no município de Pocinhos, Agreste paraibano, provocando a destruição de pelo menos quatro casas.

O Corpo de Bombeiros de Campina Grande e Samu foram acionados para o local. Pelo menos quatro pessoas com ferimentos foram socorridas para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina.

Todas chegaram à unidade hospitalar conscientes e orientadas e passarão por avaliação médica. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, um jovem de 22 anos sofreu uma fratura na coluna cervical e ficará internado. Os demais pacientes serão liberados após passar por observação.

A suspeita é de que as chuvas tenham provocado aumento no volume de água armazenado no reservatório e o rompimento do açude. A Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) enviou uma equipe de técnicos para o município de Pocinhos.

Ao Portal MaisPB o presidente do órgão, Porfírio Loureiro, afirmou que o reservatório não era um açude e não era monitorado pela Aesa. Em contato com a reportagem, a prefeita Eliane Galdino lamentou o ocorrido e anunciou uma força-tarefa para evitar novos acidentes. Ela disse que equipes estão na região monitorando os demais reservatórios e barragens.

A gestora anunciou que as famílias afetadas com o incidente serão relocadas para um ginásio e vão ter casas reconstruídas pela gestão.

Comentários