SEGURANÇA E AGILIDADE: para acabar com as fraudes veiculares, juiz determina que empresas de vistoria da PB adotem tecnologia usada e criada pela RENAVIN

0
1

Em sentença assinada pelo Juiz Antônio Carneiro de Paiva Júnior, nesta quarta-feira (18), ficou definido que o Detran da Paraíba passe a exigir adoção da tecnologia Optical Character Recognition (OCR) de todas as empresas de vistoria do estado.

A Partir desta decisão, todas as empresas da Paraíba terão que aderir à tecnologia para que estejam aptas a realizar o trabalho de vistoria em veículos. A empresa que passa a utilizar uma tecnologia inteligente, irá tornar o atendimento de vistorias e inspeções de veículos no Detran mais ágil, prático e seguro.

A tecnologia que evita fraudes e trabalha no combate a crimes contra veículos foi criada na Paraíba e é usada somente pela RENAVIN, empresa que é especializada em vistorias e inspeções veiculares com uso de alta tecnologia.

De acordo com o documento recebido pela redação do Polêmica Paraíba, a solução de leitura, tratamento e decodificação das imagens dos códigos de chassi e motor veicular deve possuir módulo OCR que permita a leitura da imagem gravada referente às marcações dos códigos do chassi e motor, módulo de validação com a utilização da imagem coletada e a verificação do padrão mundial de montagem veicular de acordo com sua respectiva montadora através do VIN (Vehicle Identification Number), permitindo ainda a geo-localização da vistoria realizada e a verificação dos componentes elétricos do veículo por luximetria.

A tecnologia começa a ser obrigatória agora na Paraíba, mas já foi implantada nos estados de Goiás, Brasília e São Paulo, pela Renavin, e é considerada a mais segura.

*SOBRE A TECNOLOGIA E O CRIADOR*

Alex Garcia é o diretor da Himni Brasil – empresa de tecnologia de softwares e hardwares customizados, e criadora da tecnologia Scanvin. Ele é um dos mais altos especialistas nesta tecnologia do Brasil e que atua também nos Estados Unidos.
Como primeiro estado do Brasil a ter essa tecnologia, a Paraíba recebeu o Scanvin em janeiro deste ano, que pode ser encontrado em todos os postos do Renavin. O Scanvin é utilizado nos países mais desenvolvidos e permite a leitura espectral de imagens de chassis e motor veicular gravados em superfícies metálicas, ferrosas ou qualquer tipo de estrutura.

A tecnologia de luzes de LED ultravioleta faz a conversão da imagem em espectrograma, e as luzes de LED brancas realizam a leitura correta dos códigos de chassi e motor em qualquer ângulo, facilitando o trabalho do técnico. Assim, o Scanvin traz a visão exata dos códigos e transfere os dados para um módulo de processamento. Este equipamento vem configurado para fazer a leitura de dados de modelos nacionais e importados, e identifica, nanometricamente, se existe diferença na gravação do código do chassi na peça.

Com a imagem coletada, o aparelho envia os dados para o sistema gestor do Renavin. Nele, os dados são analisados e, caso não haja conformidade das informações, o equipamento dispara um alarme, indicando que o chassi ou motor do veículo não estão válidos.

A tecnologia Scanvin, vistoria óptica espectral, permite a leitura dos códigos de chassi e motor do veículo, validando com o padrão mundial de montagem. O equipamento identifica os indícios de fraudes ou adulterações nos veículos, fazendo em minutos o trabalho de três áreas distintas: vistoria, sistema e auditoria.

Participou também da criação da tecnologia o delegado da Polícia Federal Rodrigo Carvalho (foto abaixo)
Iniciada e aprovada na Paraíba em 2014 pelo diretor superintendente do Detran e delegado da polícia federal Rodrigo Carvalho, considerado o melhor sistema anti fraude veicular na vistoria veicular do Brasil
Essa tecnologia utiliza feixe de luzes de LED, garantindo a leitura da imagem e permitindo maior visão no momento da coleta dos códigos de identificação do veículo.

Comentários