Cagepa anuncia retomada da distribuição de água para Várzea Nova, em Santa Rita, após recomendação do governador

0
1

O governador João Azevêdo (PSB) determinou, nesta sexta-feira (13), a retomada da distribuição de água para Várzea Nova, em Santa Rita, após a suspensão do abastecimento na localidade. De acordo com o presidente da Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Marcus Vinícius Neves, a retomada vai acontecer mesmo sem contrato vigente.

“Como é de conhecimento público, o município de Santa Rita privatizou seus serviços de saneamento e por meio de decisão judicial determinou à Cagepa o repasse de toda concessão, e todas as atividades à concessão no município. Para nossa surpresa, o distrito de Várzea Nova não foi assumido pela prefeitura, sob alegação que nós teríamos atendido efetivamente os serviços. Como estamos discutindo judicialmente toda essa questão, especificamente neste momento, por determinação do governador João Azevêdo a população de Várzea Nova não pode sofrer com a disputa judicial. Por isso, estou determinando neste momento a religação do sistema de Várzea Nova pela Cagepa, até que discutamos na justiça a retomada de todo o sistema pela Cagepa”, afirmou o presidente Marcus Vinícius.

Os moradores de Várzea Nova estão há quase dois dias sem água nas torneiras por conta de um impasse entre a Prefeitura e a Cagepa que impossibilitou o abastecimento nas casas de moradores desde que o Consórcio Águas do Nordeste assumiu o fornecimento de água e esgotamento sanitário. Até a última quarta-feira (11), a Cagepa era a responsável pelo gerenciamento.

Em nota encaminhada ao Portal MaisPB, o prefeito Emerson Panta (PP) afirmou que o município ingressará com ação na justiça para assegurar que os moradores de Várzea Nova continuem sendo atendidos pela Cagepa, apesar do município ter encerrado contratado e anunciado a nova empresa responsável pelo gerenciamento do serviço de abastecimento de água e esgotamento na cidade.

“Na própria ação judicial, o bairro de Várzea Nova foi excluído da discussão processual, conforme afirmação procedida pelo desembargador Saulo Henrique de Sá Benevides: a área de Várzea Nova, justamente por ser assistida pelo sistema de Marés, foi isolada pela edilidade, permanecendo a prestação de serviço com a Cagepa”, disse o prefeito em nota.

Comentários