Gean Carlos, foragido acusado de envolvimento na morte do ex-prefeito de Bayeux Expedito Pereira, é preso no Rio Grande do Norte

0
0

Gean Carlos da Silva Nascimento, terceiro acusado de ter participado do homicídio do ex-prefeito de Bayeux e ex-deputado estadual da Paraíba Expedito Pereira, foi preso na noite desta quarta-feira (11) em Natal, no Rio Grande do Norte. Ele estava foragido desde dezembro de 2020.

A informação foi confirmada pelos advogados Daniel Alisson e Mirella Cristina, que foram informados por familiares de Gean Carlos de que o acusado havia decidido entregar-se e estava se dirigindo para João Pessoa a fim de se apresentar à justiça. Entretanto, durante o trajeto, Gean foi abordado pela Polícia Militar do Rio Grande do Norte, que verificou a existência de mandado de prisão em aberto em seu desfavor, recebendo voz de prisão.

Os advogados de defesa de Gean informaram ainda que estão acompanhando o caso junto as autoridades policiais e aguardam a entrega do acusado à justiça Paraibana. “Desde o início desde processo que Gean tem total interesse em se apresentar e colaborar com à justiça para encerrar o que considera um mal-entendido sobre sua participação no homicídio”, disse Daniel Alisson.

Expedito Pereira foi baleado quando caminhava perto de casa no bairro de Manaíra, na capital paraibana, em dezembro do ano passado. Um homem em uma moto se aproximou e atirou nele, fugindo em seguida. A investigação da Polícia Civil concluiu que José Ricardo Alves Pereira, sobrinho da vítima, foi quem articulou a morte do tio por dinheiro.

No dia 8 de abril deste ano, Ricardo foi condenado a 20 anos de prisão pelo Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB). Na ocasião, Leon Nascimento dos Santos, quem efetuou os disparos contra Expedito, também foi condenado a 24 anos de prisão.

 

Comentários