Vereador preso por descumprir medida protetiva contra ex-mulher no Sertão da PB é solto

0
0

O vereador de Várzea, no Sertão da Paraíba, preso por descumprir uma medida protetiva concedida ex-mulher, foi solto. Segundo o delegado Renato Leite, da Polícia Civil da Paraíba, ele foi indiciado por descumprimento de medidas protetivas e ameaça em contexto de violência doméstica, e deve responder ao processo em liberdade.

De acordo com a Polícia Civil, a investigação a respeito da quebra de uma medida protetiva por parte de Ednildo Araújo dos Santos, vereador de Várzea, contra a ex-mulher, foi concluída. A prisão foi revogada e ele foi solto na última quarta-feira (20).

O advogado de defesa de Ednildo informou que pediu a liberação do réu ao juiz por entender que não haviam requisitos para mantê-lo preso. O juiz acolheu o pedido e revogou a prisão.

A prisão de Ednildo foi decretada pela Justiça dias após o caso ser registrado na Delegacia de Homicídios e Entorpecentes de Patos. A ex-mulher dele procurou a polícia relatando ter sofrido ameaças de morte. Uma medida protetiva foi concedida, mas o homem continuou intimidando a vítima. Ela saiu da cidade junto com a família por medo.

A mulher voltou a prestar novos esclarecimentos e afirmou que o ex-companheiro voltou a descumprir a medida protetiva. Ela disse, ainda, que o vereador possui uma arma de fogo.

O vereador foi localizado pela polícia, conduzido e autuado pelo crime de descumprimento de medidas protetivas. A arma não foi encontrada.

Ele foi levado para a carceragem da Polícia Civil de Patos, onde ficou aguardando a audiência de custódia. Ednildo ficou preso pouco mais de um mês, e agora vai responder ao processo em liberdade.

Comentários