Caso Hiran Belmont: Suspeito de matar agente penitenciário com mais de 10 tiros é preso

0
0

O principal suspeito de participar do assassinato do agente penitenciário Hiran Paulo Raboso Belmont Neto, de 41 anos, foi preso na tarde desta quarta-feira (20), em João Pessoa. Ele foi preso por agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos da Capital.

Segundo o delegado Carlos Othon, o suspeito confessou o crime e, durante a confissão espontânea, alegou que o agente penitenciário chegou em uma comunidade da Capital supostamente alterado e teria entrado em conflito com o principal suspeito, que faz parte do tráfico de drogas.

“O que estamos falando é com base no interrogatório por confissão espontânea e segundo ele, a vítima teria ido uma comunidade para comprar entorpecentes, teria chegado ao local alterado, foi orientado a baixar o farol, não o fez e acabou entrando em desavença com o individuo que foi preso hoje”, disse o delegado da Polícia Civil.

Relembre

O crime ocorreu no dia 28 de janeiro, quando Hiran estava dirigindo um carro em uma comunidade que fica localizada no bairro do Geisel. A vítima foi perseguida pelos suspeitos e morta com pelo menos 15 tiros.

O corpo do policial penal estava fora do carro e, segundo a polícia, os disparos foram efetuados no rosto da vítima. Uma equipe de suporte avançado do Samu foi acionada para realizar o socorro, mas não houve tempo, pois o homem já estava em óbito.

Comentários