Mais de 1,5 milhão de paraibanos estão com doses de reforço para Covid-19 em atraso, diz Saúde

0
0

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) estima que 1.537.823 adultos estão com a dose de reforço atrasada, o que equivale a 51,57% do total da população acima de 18 anos no estado. A cobertura total da Paraíba para o esquema primário (dose 1, dose 2 ou dose única) atualmente é de 84,06%, maior que a média nacional que é 74,71% de pessoas vacinadas com duas doses.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, é essencial que a população busque uma sala de vacina para tomar a dose de reforço, uma vez que mais da metade da população já poderia ter uma proteção maior contra a covid-19. “É importante salientar que os municípios estão abastecidos com as doses para ampliar a cobertura da população maior de 18 anos com a dose de reforço e que o esquema completo vigente contempla mais uma dose”, reforça o secretário.

Além de chamar a atenção para população com doses em atraso, a SES se prepara ainda para a distribuição da segunda dose de reforço contra covid-19 para a população com idade a partir de 80 anos. O estado planeja uma mobilização no próximo dia 2 de abril, com mais um Dia “D” de vacinação contra covid-19, quando serão oferecidas vacinas para todos os públicos contemplados.

Geraldo Medeiros explica ainda que, para ter acesso a segunda dose de reforço, é preciso ter sido vacinado com o esquema primário completo e já ter tomado a primeira dose de reforço há quatro meses. “A Paraíba conta com 55 mil idosos acima de 80 que já podem ser vacinados com a segunda dose de reforço, formando assim um esquema de 4 doses. A população em geral deve estar atenta aos prazos e intervalos entre as vacinas. No caso dos idosos, há a necessidade de uma proteção maior contra o vírus, em virtude do sistema imunológico já enfraquecido, se configurando uma população mais vulnerável”, finaliza.

Em Nota Técnica divulgada pela SES na última quinta-feira (24), a Secretaria explica que há tendência de perda de proteção para a população acima de 80 anos, além de redução da efetividade das vacinas entre o 3º e 4º mês após a aplicação e de maneira mais preocupante após o 5º mês. Por isso, a orientação é oferecer a segunda dose de reforço após quatro meses da aplicação da dose de reforço inicial, em idosos.

A redução da efetividade das plataformas vacinais em idosos pode ser explicada pelo envelhecimento natural do sistema imunológico. Na Paraíba, a expectativa é aplicar 92.351 segundas doses de reforço contra covid-19, já que esta é a população estimada com idade a partir de 80 anos. Segundo os dados do Sistema de Informações do Painel Nacional de Imunização (SI-PNI), deste total, 85.650 pessoas já tomaram a dose de reforço inicial.

Comentários