Justiça autoriza ex-prefeita Márcia Lucena, Gilberto Carneiro e outros investigados na Operação Calvário a retirarem tornozeleira eletrônica

0
65

O desembargador Ricardo Vital de Almeida liberou, nesta quarta-feira (2), a ex-prefeita de Conde, Márcia Lucena, do uso da tornozeleira eletrônica. Ela é investigada na Operação Calvário por suposto envolvimento em casos de corrupção e desvio de recursos no Governo da Paraíba na gestão do ex-governador Ricardo Coutinho.

“Estou saindo aqui da [Penitenciária] Média de Mangabeira. Acabei de tirar minha tornozeleira. Hoje, tirando essa tornozeleira, eu não estou só tirando uma coisa que fica agarrada na minha perna, que dorme comigo e acorda comigo, que tomba banho comigo. Eu estou tirando um símbolo muito pesado, ruim e que representa muita injustiça”, declarou Márcia Lucena em live nas redes sociais, conforme apurou o ClickPB.

A decisão beneficia ainda o ex-procurador do Estado, Gilberto Carneiro; o advogado Francisco das Chagas; e Arthur Viana, ex-secretário executivo da Educação, alvos também da Operação Calvário.

As investigações do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba, levaram à prisão o ex-governador Ricardo Coutinho e diversos ex-secretários e ex-integrantes da gestão estadual acusados de envolvimento em ações de desvios de recursos públicos. Muitos conseguiram a troca da prisão preventiva pelo cumprimento de medidas cautelares e uso de tornozeleira eletrônica. Márcia Lucena foi uma das que questionou na Justiça o uso do equipamento e conseguiu, hoje, fazer a retirada autorizada pelo Tribunal de Justiça da Paraíba.

Comentários