Polícia busca travesti suspeita de matar a facadas motorista por aplicativo

0
1622

A Polícia Civil identificou e tenta prender uma travesti suspeita de ter matado o motorista por aplicativo Everton Albuquerque, de 25 anos, no último dia 31, no bairro Nova Brasília, em Campina Grande.

As investigações mostraram que a travesti, identificada pelo nome social de Jessy, solicitou a corrida pelo celular de um parente.

A polícia conseguiu identificar o dono do celular, que foi interrogado na delegacia, mas informou não saber onde estava a suspeita do crime.

A vítima foi morta com três facadas, sendo duas no pescoço e uma nas costas. Todos os golpes foram aplicados no lado direito, demonstrando que o agressor estava no banco do passageiro.

Mesmo ferido, Everton ligou para familiares enquanto era socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma e relatou ter sido assaltado por uma travesti loira.

Conforme a polícia, não foram encontrados registros de crimes anteriores cometidos por Jessy e nenhum objeto foi roubado do carro da vítima.

A polícia investiga a possibilidade de latrocínio e também homicídio. Denúncias sobre o crime podem ser feitas de forma anônima através do 197.

Comentários