Desabrigados da comunidade Dubai fazem protesto na Prefeitura e bloqueiam trânsito na BR-230

0
15

Manifestantes que foram retirados por ordem judicial da comunidade Dubai, em Mangabeira, fizeram um protesto na manhã desta terça-feira (14), reivindicando melhores condições de abrigo, alimentação, saúde e uma reunião com representantes da Prefeitura. Parte do grupo invadiu o Centro Administrativo Municipal e outra parte interditou os dois sentidos da BR-230. O protesto começou por volta das 9h, em frente à loja da Havan, na BR-230 e seguiu até o prédio da Prefeitura.

As famílias foram retiradas da comunidade em uma reintegração de posse de área de Mata Atlântica e desde 23 de novembro estão alojadas em três locais: CPDAC, escola João Gadelha e ginásio Hermes Taurino.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi até o local para negociar a liberação da rodovia. E orientou que a população evite o trecho devido ao congestionamento. Agentes de mobilidade realizaram intervenções no Viaduto do Cristo para dar maior fluidez no trânsito e monitorando com as câmeras os pontos mais críticos.

Para evitar o congestionamento, os agentes da semob orientam que os condutores evitem a BR 230 e o Viaduto do Cristo. As alternativas são ir por dentro dos bairros. Nesse momento (10h21), as principais do Cristo e do Geisel estão com boa fluidez. Quem vem do Viaduto das Três Lagoas, deve pegar as alças para os bairros pelo Viaduto do Geisel.

Às 10h41 a rodovia foi totalmente liberada.

A redação do Portal Paraíba.com.br tentou contato com a secretária de Habitação, mas até a publicação desta matéria, não obteve resposta.

Até a quinta-feira (2), foram distribuídas 21.877 refeições, entre café da manhã, almoço, jantar e lanches, totalizando cinco refeições por dia sendo entregues às famílias. A responsabilidade ficou dividida entre a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e a Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania (Sedhuc).

A gestão também informou que as famílias estavam recebendo assistência saúde e que, até 30 de novembro, haviam sido realizados 508 atendimentos médicos, 67 odontológicos e 307 medicamentos foram distribuídos. Além disso, foram aplicadas 245 vacinas contra a covid-19 para atualizar o esquema vacinal de primeira, segunda e terceira doses. Bem como foram realizadas 436 testagens para o vírus. Nove pessoas foram transferidas para unidades de saúde, sejam por diagnóstico positivo de covid-19 ou por necessidade de atendimento médico.

Ao todo são 83 profissionais, entre médicos, enfermeiros, odontólogos, fisioterapeutas e técnicos em enfermagem, também contando com o trabalho de 24 profissionais de Vigilância Sanitária.

Os profissionais de assistência social realizaram 37 atualizações do CadÚnico, nove novos cadastros no programa e 88 famílias estão com seu cadastro completo junto ao programa Auxílio Moradia aguardando a liberação do benefício no valor de R$ 350. Foram identificadas 28 pessoas sem Registro Geral que estão recebendo assistência para que o documento seja emitido com a maior celeridade.

Outras ações – As famílias também estão sendo incluídas no programa Auxílio Moradia, gerenciado pela Sedes, que até o momento tem 90 processos finalizados e prontos para pagamento do benefício.

Ainda estão sendo distribuídos kits de higiene, leite, fraldas, enxovais às mulheres grávidas e que estão dentro dos critérios para receber o benefício, além da presença, 24h por dia, de assistentes sociais, psicólogos e conselheiros tutelares nos pontos de abrigamento.

Mercado de trabalho – O Sistema Nacional de Emprego (Sine-JP) também realizou ações nos três pontos e cadastrou 60 pessoas no banco de dados do serviço, que foram encaminhadas para seleções de vagas de emprego disponíveis. O programa Acessuas Trabalho qualificou nove jovens e encaminhou 22 para vagas de emprego, ajudando na inserção no mercado de trabalho.

Comentários