Advogado de mulher trans presa suspeita de mandar matar outra trans nega que ela seja mandante do crime, em JP

0
535

O advogado Felipe Morais, que faz a defesa de Aysla ( foto), mulher trans suspeita de mandar matar a trans Yasmin Fontes, em João Pessoa, nega que sua cliente seja a mandante do crime.

“Denúncias anônimas e depoimentos de pessoas duvidosa e nenhuma prova a mais. Tem aí dois ou um criminoso solto impune enquanto uma inocente está presa preventivamente”, disse o advogado. Aysla deverá passar por mandado de prisão nesta terça (14).

A suspeita foi presa ontem (13) em cumprimento a um mandado de prisão temporária de 30 dias. Yasmin foi morta a facadas por um suposto cliente.

Comentários