Publicado edital de licitação para obra de dragagem no Porto de Cabedelo

0
55

O Edital de Licitação para a obra de dragagem do canal de acesso e bacia de evolução do Porto de Cabedelo foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (11). De acordo com o documento, o procedimento licitatório será do tipo menor preço e vai ocorrer no dia 15 de fevereiro de 2022.

O Governo da Paraíba afirma que o aprofundamento do canal permitirá a entrada de navios maiores, resultando em menor custo de frete, atração de novas cargas, maior faturamento para o Porto e arrecadação para o Estado e o Município, além da geração de novos empregos e renda aos paraibanos. Serão investidos R$ 88 milhões, recursos oriundos do Tesouro estadual.

“Esse é um momento extremamente aguardado por nós do governo e pela sociedade como um todo. Estão sendo anos de trabalho intenso e agora veremos o Porto de Cabedelo escrevendo um capítulo novo e bastante promissor, graças ao investimento do Governo do Estado”, celebra Gilmara Temóteo, presidente da Companhia Docas da Paraíba (Docas-PB).

Com a obra, o canal de acesso passará a ter 11 metros de profundidade, frente aos 9,14m atuais. Além disso, a bacia de manobra terá 300 metros de largura, possibilitando a vinda de navios de até 55 mil toneladas.

Segundo Gilmara, o porto passará a ter ainda mais relevância e competitividade no Nordeste. Ela ainda aproveitou para agradecer ao governador João Azevêdo pelo investimento: “Todos nós agradecemos ao Governo da Paraíba, na pessoa do governador João Azevêdo, pelo estabelecimento da dragagem como uma das prioridades da gestão. Ganha o Porto, a economia paraibana e a sociedade, como um todo”, ressaltou.

Para que o edital fosse publicado, várias etapas essenciais foram concretizadas, como o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA), nova batimetria do canal e bacia de evolução e atualizações de projetos e relatórios.

Passadas as etapas do processo licitatório e elaboração dos projetos básico e executivo, a obra tem previsão de conclusão em 4 meses, entre mobilização, execução e desmobilização.

Comentários