Forró é declarado como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil pelo Iphan após propositura paraibana

0
9

O tradicional forró a partir de agora é Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil declarado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Em reunião do Conselho Consultivo nesta quinta-feira (08), o Iphan decidiu dar o título de patrimônio cultural às matrizes tradicionais do forró.

O pedido para que o forró fosse considerado Patrimônio Cultural Imaterial brasileiro foi feito em 2011 pela Associação Cultural Balaio do Nordeste, da Paraíba. Somente após dez anos o pedido foi acolhido pelo Iphan em uma votação unânime.

O forró foi considerado ainda como um “supergênero” musical devido à sua abrangência, já que reúne vários ritmos, como o xote, xaxado, baião, quadrilha, arrasta-pé e pé-de-serra.

A partir do pedido formalizado, comunidades de todo o país reuniram documentos e registros audiovisuais para montar um dossiê. De acordo com a relatora do processo no conselho do Iphan, Maria Cecília Londres Fonseca, “a pesquisa aponta que a primeira menção à palavra forró foi localizada em um jornal amazonense de 1914, referiu-se a seringueiros cearenses possivelmente em suas atividades festivas”.

Comentários